anderson silva ufc

Anderson Silva

 

Anderson Silva

 

NOME – ANDERSON DA SILVA                                                       AVALIE ESTE LUTADOR:

[starrater tpl=10]
Anderson Silva

APELIDO – THE SPIDER

NASCIMENTO – 14/04/75 (37 ANOS)

NATURAL DE – CURITIBA, BRASIL

CATEGORIA – PESO MÉDIO

ALTURA – 187cm

brasil

PESO – 83Kg

CARTEL (V-D-E) – 33-04-0

barra_2

VITÓRIAS – 20 KO/TKO/6 SUB/7 DEC

barra_2

DERROTAS – 0 KO/TKO/2 SUB/1 DEC/1 OUT

barra_2

ÚLTIMA LUTA – UFC 153 SILVA VS BONNAR

barra_2

PRÓXIMA LUTA – ??

barra_2

 

Inigualável e incrível, assim é Anderson “The Spider” Silva em cima do octógono. Anderson é um lutador que praticamente quebrou todos os recordes do UFC e seus próprios, defendendo seu cinturão em um recorde consecutivo de 9 vittórias desde que conquistou seu cinturão contra Rich Franklin no UFC 64 em 14 de Outubro de 2006. Anderson Silva já venceu muitos lutadores tops da categoria dos pesos médios, como: Rich Franklin, Dan Henderson, Forrest Griffin, Vitor Belfort, Yushin Okami e outros. Anderson já praticava artes marciais desde cedo, chegando a fazer Capoeira, Judô, Boxe, Jiu-Jitsu (graduado faixa preta pelos irmãos Nogueira), Tae Kwon Do (também faixa preta) e Muay Thai que é sua especialidade. Anderson Silva atraiu mais ainda os holofotes quando encarou Chael Sonnen no UFC 117 em 07 de Agosto de 2010. Sonnen já vinha provocando muito Anderson e os brasileiros em suas críticas e comentários. Anderson ganhou com um triângulo no quinto round depois de sofrer um castigo do americano. Sua revanche contra Sonnen vai acontecer no Brasil em 16 de Junho de 2012 no UFC 147.

Biografia

Anderson Silva nasceu na cidade de São Paulo mas mudou-se ainda pequeno para Curitiba. Já morando em Curitiba, começou a treinar Tae Kwon Do com 7 anos de idade, vindo a se formar faixa preta com 18 anos. Anderson foi o segundo faixa preta graduado em Muay Thai pelo Mestre Fábio Nogushi em Curitiba. Spider também é faixa preta em Brazilian Jiu-Jitsu, graduado pelos companheiros e amigos Rogério Minotouro e Rodrigo Minotauro. Seu apelido “The Spider” vem de um anúncio que citou o aranha por causa de uma camisa que Anderson usava no dia de um evento, alguns minutos antes de ele subir no ringue. Anderson Silva antes de praticar o Muay Thai, tentou até ser jogador profissional de futebol, tendo ele feito teste para o Corinthias.

Estrada no MMA

Anderson Silva vs Claudionor Fontinele no Mecca World Vale Tudo

Silva estreou em um torneio em forma de GP, onde teria que lutar uma semifinal antes de lutar a final. Anderson saiu campeão deste GP tendo ganhado as duas lutas. Após este GO, fez várias lutas no Mecca, evento de luta muito famoso na época. Suas boas exibições e performances em luta no Brasil lhe renderam a chance de fazer lutas internacionais.

Shooto

Anderson estreiou no Shooto contra o japonês Tetsuji Kato. Silva venceu por decisão unânime. Depois da luta, ele voltou para o Brasil e venceu mais uma luta no Mecca. Com vitórias consecutivas no cartel, Anderson teve a primeira grande oportunidade de disputar um cinturão de um torneio grande e reconhecido da época, o Shooto. Silva lutou pelo cinturão dos médios em 2001, contra o japonês Hayato Sakurai, tendo vencido a luta por decisão unânime. Anderson Silva conquistou então seu primeiro cinturão de um grande torneio de MMA.

Pride

No ano de 2005, Anderson Silva passou a lutar no PRIDE. Spider encarou e venceu sua primeira luta contra Alex

Anderson Silva vs Alex Steibling no PRIDE.

Steibling. Silva também venceu o canadense Carlos Newton, que era ex-campeão do UFC. Anderson ganhou com uma joelhada espetacular, depois de Carlos tentar golpeá-lo. Na edição 27 do Pride, Anderson enfrentou Daiju Takase, que julgando seu cartel até então de quatro vitórias e sete derrotas, deixava claro que Anderson era o favorito. Porém, Takase conseguiu uma queda logo no início da luta, e manteve Silva no chão até finalizar o brasileiro com um triângulo. Depois da derrota para Takase, Anderson Silva lutou em outros eventos. Silva venceu o brasileiro Waldir dos Anjos no Conquista Fight 1, por nocaute técnico.

Anderson levando uma finalização de Ryo Chonan.

No ano de 2004, após ter conquistado o cinturão do Cage Rage, Anderson retornou ao Pride para encarar Ryan Chonan. Mesmo tendo levado enorme vantagem na luta contra o japonês, Silva foi surpeendido com uma finalização incrível de Ryo Chonan. O japonês conseguiu aplicar uma finalização em Silva no terceiro Round após sofrer vários golpes durante a luta. Depois da derrota, Anderson Silva continuou a lutar no Cage Rage, e em outros eventos. Após defender duas vezes seu título no Cage Rage, Silva lutou no Rumble on The Rock 8 contra Yushin Okami na primeira fase do torneio dos médios. Nesta luta ele chutou o rosto de Okami em posição de guarda, o que pelas regras do evento era proibido. Yushin Okami poderia voltar a lutar em seguida mas preferiu não continuar a luta, o que resultou na desqualificação e derrota de Anderson.

Cage Rage

“Spider” com o cinturão do Cage Rage.

Anderson estreou no Cage Rage na Inglaterra e já entrou disputando o cinturão do evento. Silva derrotou Lee Murray no Cage Rage 8 e conquistou o cinturão dos pesos médios do Cage Rage após ter vencido por decisão unânime. Depois da conquista do cinturão, Anderson fez mais três lutas no evento, todas elas por defesa do cinturão. Tornou-se recordista após ter vencido todas as lutas e defender seu cinturão dos médios do Cage Rage. Mais Tarde migrou para o UFC, encerrando sua passagem invicta pelo Cage Rage.

UFC

Silva acerta uma joelhada em Rich Franklin.

Em 2006, Anderson Silva passou a lutar pelo Ultimate Fighting Championship. Silva começou sua estrada no UFC ganhando Chris Leben. No UFC 64, em outubro de 2006, Silva disputou então o cinturão dos pesos médios contra o então campeão Rich Franklin. Anderson venceu Franklin de forma devastadora no primeiro round e se tornou o campeão dos pesos médios do UFC.

Defesas de cinturão

No dia 3 de fevereiro de 2007, no UFC 67, Anderson iria defender seu cinturão contra o vencedor do reality show “The Ultimate Fighter 4”, Travis Lutter. Porém Lutter se apresentou acima do limite do peso da categoria dos médios de até 84kg, então a luta não foi válida pelo título. Nessa luta, Anderson venceu Travis que é faixa preta de jiu-jitsu com um triângulo no segundo round, Silva também aplicou uma série de cotoveladas enquanto fazia o triângulo, o que ajudou a levar o americano à bater. No UFC 73, no dia 7 de Julho de 2007, Silva defendeu com sucesso seu título contra Nate Marquardt, onde

Anderson Silva vs Nate Marquardt.

venceu por nocaute técnico em 4:50 do primeiro round. No dia 20 de outubro de 2007, no UFC 77, Spider fez uma revanche contra Rich Franklin pelo título dos médios. Aconteceu na cidade natal de Franklin, em Cincinnati, Spider defendeu seu cinturão ao derrotar Rich Franklin por TKO no segundo round, onde surpeendeu a todos ao mostrar suas excelentes habilidades de se esquivar e trocar com as mãos abaixadas. No UFC 82, em 1 de março de 2008, Silva lutou contra o campeão dos pesos médios do Pride, Dan Henderson. Silva defendeu seu título e unificou o cinturão dos médios ao derrotar Henderson com um mata-leão no segundo round. No UFC Fight Night: Silva vs Irvin, que aconteceu em 19 de julho de 2008, Anderson estreou nos meio-pesados contra James Irvin. Silva venceu Irvin por nocaute em apenas 1:01 do primeiro round, mostrando rapidez, agressividade e leveza lutando com seus 93Kg. Em 25 de Outrubro de 2008 no UFC 90, logo após a unificação dos títulos, Anderson Silva voltou a defender o cinturão dos médios, desta vez contra Patrick Côté. No terceiro round, Côté sentiu dores no joelho após dar um chute. Herb Dean o árbitro da luta, declarou a luta encerrada pois Patrick não poderia continuar a lutar, declarando vitória de Silva por TKO.

Anderson contra Thales Leites.

Anderson Silva enfrentou Thales Leite no UFC 97, e ganhou por decisão unânime e obteve sua nona vitória consecutiva no UFC, até então um recorde para o evento. Thales foi o único lutador até então na história do UFC a lutar com Anderson nos 5 rounds até a decisão dos juízes. Anderson foi vaiado por seu desempenho sem brilho, emoção, por sua expressão entediada e as tentativas de incitar seu adversário na luta. Silva chegou a dançar e baixar a guarda, chegando a acertar Thales, sem que houvesse retaliação. No UFC 101, Anderson mais uma vez lutou nos meio-pesados, contra o ex-campeão da categoria Forrest Griffin. Griffin foi derrubado três vezes no primeiro round. Forrest sinalizou que ele estava acabado após receber o trerceiro knockdown, declarando Silva vencedor por nocaute. No UFC 112, em Abu Dhabi, Silva ganhou o brasileiro Demian Maia por decisão dos juízes. A luta foi muito criticada mundialmente, pelo desleixo de Anderson durante a luta e por ele não ter nocauteado Maia. Dana White disse que se sentia envergonhado e decepcionado com a apresentação de Anderson na luta, após acertar essa luta como evento principal na estréia do UFC em Abu Dhabi, que foi um dos maiores eventos do UFC economicamente falando.

UFC 117 Silva vs Sonnen

Anderson Silva teve uma luta difícil a seguir no UFC 117, após perder os quatro primeiros rounds para

Anderson Silva aplicando um triângulo em Chael Sonnen.

estadunidense Chael Sonnnen. Silva conseguiu uma finalização por triângulo no último round. Anderson disse após a luta, estar lutando com uma costela trincada, contra as recomendações do médico. Anderson lutaria em uma revanche contra Chael Sonnen logo em seguida, não fosse o exame antidoping que acusou alto nível de testosterona em Estrogênio para Chael.

UFC 126 Silva vs Belfort

Assim, Silva defendeu seu cinturão mais uma vez no UFC 126 contra o brasileiro Vitor Belfort, em 6 de Fevereiro de 2011, em Las Vegas. A luta durou menos de quatro minutos, quando Belfort foi pego por um chute frontal forte de Silva, que o fez desabar no chão. No final da luta Anderson disse que foi Steven Seagal que aprimorou esse chute pra ele.

UFC 134 Silva vs Okami

Anderson Silva acertando um chute frontal em Vitor Belfort no UFC 126.

Já na primeira edição do UFC RIO, edição 134, Anderson Silva defendeu mais uma vez seu cinturão, desta vez contra Yushin Okami. No segundo round, Silva derrubou Okami duas vezes, onde na segunda vez, Anderson golpeou e nocauteou o japonês aos 2:04, defendendo seu cinturão pela nona vez e vencendo sua décima quarta luta pelo UFC.

UFC 147 Silva vs Sonnen 2

Sem dúvida foi o evento mais esperado do ano de 2012, quando Anderson Silva enfrentaria denovo Chael Sonnen, que em sua última luta contra o Spider, perdeu no final do 5° round por um triângulo.

O Spider entrou no 1° round bem mas logo Sonnen aplicou seu jogo de agarrar e jogar pra baixo, assim ficou fazendo seu ground and pound por quase todo o 1° round.

No segundo round, Anderson voltou pra decidir, e impôs seu jogo, desequilibrando Sonnen quando ele tentou acertar uma cotovelada giratória em Silva, esta que passou no vento, fez Sonnen cair no chão e Anderson aproveitou para acertar uma joelhada certeira no peito de Chael, e continuou acertando uma saraivada de socos pra cima de Sonnen, que perdeu a revanche do século por nocaute técnico.

UFC 153 Silva vs Bonnar

O evento do UFC 153 contaria com a defesa de cinturão de José Aldo contra Erik Koch, mas Aldo acabou se acidentando e tendo que sair do card. Por conta de não ter uma luta de peso no evento principal, Anderson Silva aceitou lutar conta Stephan Bonnar na categoria dos Meio Pesados.

A luta não chegou nem no segundo round, pois aos 4 minutos, Anderson acertou uma joelhada no plexo de Bonnar, que o fez cair no chão, sendo derrotado por nocaute técnico.

 

CARTEL

RESULTADO         LUTADOR          EVENTO                     MÉTODO/ÁRBITRO        ROUND   TEMPO

vitoria

VITÓRIA

Stephan Bonnar
UFC 153 – Silva vs    Bonnar
TKO (Joelhada no corpo)

1

4:40

13 de Outubro de 2012

Marc Goddard

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *